segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Eunício Oliveira participa de encontro de lideranças do PMDB em Itaitinga

Destacando o empenho e o compromisso do Partido em defesa do desenvolvimento do Estado, lideranças políticas municipais e nacionais do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), se reuniram, no último sábado (5), no município de Itaitinga. O Senador Eunício Oliveira participou do encontro com uma comitiva de aliados ao partido.
O evento aconteceu no espaço Itapark, reunindo a população local e profissionais da imprensa cearense. O presidente do PMDB Nacional, Mauro Benevides, os deputados Leonardo Araújo, Danilo Oliveira, Carlomano Marques, a deputada Eliane Novaes, o ex-prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa acompanharam Eunício e falaram das propostas da legenda para o ano de 2015 e destacaram a luta dos políticos em ações de melhoria para o Ceará. O prefeito de Itaitinga, Abel Jr. e vereadores da cidade, reafirmaram o apoio com o partido.
Em entrevista com jornalistas, radialistas e blogueiros. Eunício Oliveira enfatizou as falhas da administração estadual, citando obras inacabadas e superfaturamento em licitações de iniciativas importantes como obras de abastecimento, saúde e educação. "Eu lamento profundamente que o dinheiro público tenha sido estragado. O Ceará infelizmente é um canteiro de obras inacabadas, lançaram obras em todos os municípios. E quem está dizendo isso não sou eu: é o Ministério Público!", frisou. Sobre a seca, Eunício disse que não há dúvidas quanto uma má gestão dos recursos hídricos para contribuir com o agravo da seca. "A única obra de recursos hídricos do Ceará, foi o aquário! E aquilo é o espelho da corrupção encubada que acontece no Estado." O senador foi enfático ao dizer que o partido vai continuar a fazer uma rigorosa fiscalização para punir os culpados. "O PMDB do Brasil está atento a isso e quem errou vai ter que pagar a conta. Chegou a hora da verdade".
Citando o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, Eunício disse que o partido não compactua com atitudes que sejam contrárias à posição defendida pela legenda. "O presidente da Câmara tem que responder pelos atos dele. Eu tenho uma premissa tranquila: todos aqueles que não cumpriram o papel da decência, da transparência e da honestidade, paguem por ela. Seja no PMDB, seja em outros partidos".
Para o senador, 2015 foi um ano atribulado. Mas ele acredita que o ano seguinte será de um novo cenário e com "Nós estamos terminando um ano que foi extremamente difícil, tumultuado, fundamentalmente para a economia. Mas o PMDB está buscando contribuir de todas as maneiras para que o Brasil não retroceda, e que 2016 seja um ano diferente".
O encontro do último sábado encerrou uma série de nove outros encontros que aconteceram em diversos municípios do Ceará em 2015. A proposta é aproximar a população junto ao partido, para que conheça e saiba das iniciativas que estão sendo trabalhadas por lideranças estaduais e nacionais em prol da população cearense. Redação: José Avelino Neto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário