domingo, 25 de dezembro de 2016

Nível de água nos açudes do Ceará é de apenas 6,85%, aponta Cogerh

Destaca-se aporte nos açudes: Atalho, Óros, Castanhão, Campos e Itaúna. No ano de 2016 foi registrado um aporte total de 744,24 milhões m³.

O nível de água nos açudes do Ceará é de apenas 6,85%, segundo dados da Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh) desta sexta-feira (23). Dos 153 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), cuja capacidade total são 18,64 bilhões m³, apresenta volume de 1,28 bilhão m³ (6,85%).

O volume de água das bacias está distribuído: Litoral (26,87%), Alto Jaguaribe (13,90%), Coreaú (26,04%), Metropolitanas (10,55%), Serra da Ibiapaba (14,41%), Médio Jaguaribe (4,74%), Salgado (9,69%), Acaraú (7,07%), Banabuiú (1,79%), Sertões de Crateús (1,48%), Curu (1,54%) e Baixo Jaguaribe (0,00%).
Nos últimos sete dias, destaca-se o aporte nos açudes: Atalho, Óros, Castanhão, Lima Campos e Itaúna. No ano de 2016 foi registrado um aporte total de 744,24 milhões m³.
Por Daniela Lima via maisfm.com
Fonte: G1 CE

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Homem morre enquanto praticava pesca submarina em açude no Ceará

Segundo familiares, vigilante costumava ir ao açude praticar o esporte. Perito não encontrou vestígios da causa da morte. Caso será investigado. Do G1 CE

Um homem morreu na tarde desta quinta-feira (21) enquanto praticava pesca com arpão em um açude em Banabuiú, interior do Ceará. Ele estava no açude da localidade de Pedras Brancas, onde costumava praticar o esporte, quando parou de mergulhar. A perícia e os bombeiros foram acionados. A causa da morte ainda será investigada.

O vigilante Jocélio Saldanha Pinheiro, de 46 anos, estava na companhia de familiares e de um amigo, que também fazia a pesca com ele. O sargento Alysson Braga, da Polícia Militar de Banabuiú informou que a mulher do vigilante percebeu que ele parou de nadar a seis metros da margem.

"Houve rumores de que teria sido choque elétrico, no disparo do arpão em contato com um fio, mas não foi confirmado. A esposa também disse que ele tinha problemas de saúde, pressão alta. O perito não encontrou vestígios da causa, só o exame vai apontar", descreveu o sargento.

Os bombeiros foram acionados às 15h45 e levaram cerca de 30 minutos para chegar ao local, localizado em um distrito distante da sede. O corpo foi levado para o IML de Quixeramobim.
A família contou que Jocélio era frequentador daquele e de outros açudes, e que praticava o esporte há alguns anos.

O policial militar relatou que o açude abastece as cidades de Quixadá e Quixeramobim, mas o volume está em "situação precária". Assista o video aqui.

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

CEARÁ Até 2018, sistema facilitará ações de convivência com a seca no Ceará

Até 2018, Ceará terá sistema com dados sobre abastecimento, saneamento e produção das 184 cidades. PREFEITURA

Uma relação de dados sobre abastecimento por carro-pipa, saneamento básico e tipo de produção dos 184 municípios cearenses facilitará as ações de combate à seca no Estado. O relatório, com informações de distritos e áreas rurais, deverá ficar pronto em 2018.

A informação foi repassada durante o último encontro do ano do Comitê Integrado de Combate à Estiagem, ontem, na sede do Corpo de Bombeiros, no bairro Jacarecanga, em Fortaleza. 

Batizado de Sistema de Informação sobre Água e Saneamento Rural (Siasar), o projeto-piloto já foi implementado em Aracati (a 152 quilômetros da Capital). “Nesta cidade, a sede acreditava que existiam 148 comunidades rurais. Com as visitas, descobriu-se que são somente 108 localidades. Ou seja, nem a própria sede sabia quantos distritos tinha”, explicou o titular da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), Dedé Teixeira. Em Aracati, a iniciativa é resultado de parceria entre Banco Mundial, Ministério da Integração, Secretaria das Cidades do Estado, (SDA), Cagece e a Prefeitura.

Uma força-tarefa foi montada para realizar visitas em todas as localidades da cidade, feita por homens da Cagece, do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil do Estado.

O levantamento do número exato de distritos e localidades de cada uma das cidades do Ceará deve facilitar o planejamento das ações de combate à seca. Segundo estimativa de Gianni Peixoto, assessor da presidência da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Ceará (Cogerh), estima-se que o Estado tenha cerca de 10 mil distritos e localidades. “Mas não se sabe exatamente. Com o levantamento, poderemos ter o número exato e definir ações que devem minimizar os efeitos da falta de chuvas no Ceará”, informou.

Êxodo - No Interior, um êxodo tem acontecido entre a área rural e a sede dos municípios, segundo o vereador eleito de Morada Nova (a 169 km de Fortaleza), Jorge Brito (PTN), que compunha a mesa do comitê. “Como não há condição de plantar, muitas famílias de trabalhadores rurais têm se deslocado para as sedes das cidades, em busca de água, de emprego e de melhores condições de vida”, comentou.

O vereador disse que os programas sociais, como o Bolsa Família e o Seguro Safra, têm sido “a sorte dos trabalhadores rurais”. “O (açude) Banabuiú está completamente seco. Nós tínhamos perímetros irrigados, mas está tudo parado”, lamentou Jorge Brito.

O meteorologista Raul Fritz, da Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme), afirmou que a estação pré-chuvosa já teve precipitações significativas, que superaram os 100 milímetros (mm), na região do Jaguaribe e no Sertão Central. No entanto, ele ressaltou que é cedo para fazer previsão do período chuvoso no Ceará em 2017, que começa em fevereiro e segue até maio. “A Ciência não permite fazer previsões de longos períodos”, resumiu.

O prognóstico para o período chuvoso do ano que vem. de acordo com a Funceme, deve ser divulgado em meados de janeiro.
OpovoOnLine.
Angélica Feitosaangelica@opovo.com.br

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Mostra Tecnova apresentará projetos inovadores das empresas cearenses

A expectativa é receber cerca de 200 pessoas, entre empresários, pesquisadores, fornecedores e autoridades estaduais.Após dois anos de desenvolvimento, a primeira edição do Tecnova-CE encerra suas atividades em dezembro. A solenidade de conclusão dos projetos será na manhã desta terça-feira (13) de dezembro, no Auditório da Vice-Governadoria, Palácio Iracema e contará com exposição de produtos e serviços desenvolvidos pelas empresas participantes.

A expectativa é receber cerca de 200 pessoas, entre empresários, pesquisadores, fornecedores e autoridades estaduais.A expectativa é receber cerca de 200 pessoas, entre empresários, pesquisadores, fornecedores e autoridades estaduais. Criado para apoiar a inovação de empresas de micro e pequeno porte cearenses, o Tecnova-CE disponibilizou recursos de subvenção econômica da ordem de R$ 20 milhões, oriundos da Finep e do Governo do Estado, por meio da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior.

"Queremos prestar contas à sociedade, mostrar os resultados obtidos com esse investimento e como ele irá retornar a sociedade", afirma o secretário adjunto da Secitece, Francisco Carvalho, que é também coordenador geral do Tecnova-CE.

A expectativa é receber cerca de 200 pessoas, entre empresários, pesquisadores, fornecedores e autoridades estaduais.

O programa financiou 29 empresas cearenses de base tecnológica em setores estratégicos para o Estado: Agronegócio, Eletrometalmecânica e Materiais, Petróleo e Gás, Têxtil e Confecção, Couro e Calçado, Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e Biotecnologia.

O Tecnova é um programa da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e realizado em 19 estados brasileiros. No Ceará, é coordenado pela Secitece e é executado pela Fundação Astef, RIC e Fiec.

Mostra Tecnológica - A mostra tecnológica dos produtos Tecnova-CE contará com a exposição dos produtos desenvolvidos por 16 empresas. Para o secretário adjunto Francisco Carvalho essa é uma forma de dar continuidade ao programa e contribuir com inserção dos produtos no mercado.

A empresa Piscis irá apresentar sua unidade móvel para o abate e beneficiamento da tilápia. Primeiro equipamento do tipo no Nordeste, o "abatedouro móvel" permite realizar todo o processo de abate do pescado, desde a limpeza do peixe na esteira, paralisia com choque nos tanques, retirada de vísceras, pele e corte.

Unidade móvel para o abate e beneficiamento da tilápia desenvolvida pela empresa Piscis

O S@UA (Sistema de Assessoramento para o Uso da Água na Agropecuária) é uma ferramenta desenvolvida pela empresa Agrosolutions Tecnologias Agrícolas, que conecta os gestores de abastecimento com dados de agricultores para distribuir a água limitada de forma mais eficiente, beneficiando mais de 80 municípios da Bacia do Jaguaribe, Banabuiú e Salgado. A ideia inovadora permite que cada agricultor receba diariamente a informação da quantidade de água necessária para sua plantação e foi uma das 10 finalistas do Desafio de Impacto Social Google 2016.

Outro produto desenvolvido no âmbito do Tecnova-CE para melhorar a vida no campo é o quadriciclo agrícola desenvolvido pela empresa Geramotos. Voltado para a agricultura familiar, o equipamento é uma alternativa econômica e ecológica para o pequeno agricultor que quer automatizar sua produção.

Com uma mecânica simples e uma manutenção barata, o quadriciclo Geragri é equipado com plantadeira, roçadeira e sulcador multifuncional, que escarifica e ara a terra e é indicado para grandes e pequenas culturas como cana, batata, banana, cacau, mamão, milho e mamona. O equipamento pesa cerca de meia tonelada e consome apenas três litros de óleo diesel para limpar um hectare (10 mil m²) e um litro para plantar um hectare.

Também participam da Mostra Tecnológica Tecnova-CE, a Ramalho Têxtil, que criou um sistema automatizado para empunhamento da rede de dormir; Genpharma, que desenvolveu um analgésico a partir dos animais da fauna cearense, mais eficaz que a morfina e que não gera dependência e a ACP Biotecnologia, que irá mostrar seu repositor eletrolítico, à base de água de coco em pó. Fotos

Serviço: Mostra Tecnológica dos Produtos Tecnova-CE
Data: 13/12 - Horário: 9h
Local: auditório da Vice-Governadoria - Palácio Iracema – Fortaleza/CE
Fonte: Assessoria da Secitece
Via site Vermelho.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

NESTA SEXTA Em Fortaleza, Temer assina repasse de R$ 47 milhões ao Ceará para combate à seca

Michel Temer e o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, assinaram nesta sexta,9,com o governador do Ceará, Camilo Santana, um termo de compromisso para o repasse dos recursos (Foto: Àtila Varela).

O presidente está em passagem pelo nordeste desde que assumiu o Palácio do Planalto, em maio, após a então presidente Dilma Rousseff ser afastada após processo de impeachment.

Em sua primeira visita a Fortaleza desde que assumiu a presidência, Michel Temer anunciou a liberação de recursos emergenciais de até R$ 47,1 milhões para ações da minimização dos efeitos da seca no Ceará, nesta sexta-feira, 9. O recurso assegurado em um termo de compromisso foi assinado pelo presidente Temer, ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho e o governador do Ceará, Camilo Santana, na sede do Banco do Nordeste na Capital.

A análise do documento consiste na avaliação dos itens propostos pelo Estado, como por exemplo, a compatibilidade das medidas e valores das obras solicitadas com critérios emergenciais. Entre as metas prioritárias está o restabelecimento da capacidade de bombeamento das estações elevatórias do Castanhão, Pacoti Auxiliar, Banabuiú e Itaiçaba.

Redação O POVO Online.

Missão KFW sobre programas de saneamento é concluída com reunião de avaliação

kfwA missão técnica do Banco Alemão de Desenvolvimento (KFW) no Ceará foi concluída esta semana com uma reunião entre os representantes do banco, o Secretario das Cidades, Lucio Gomes, e a Cagece. Na ocasião, foram avaliados os resultados observados pelos técnicos alemães, bem como discutidos os encaminhamentos das ações relacionadas aos programas de saneamento da SCidades, em parceria com com os oito Sistemas Integrados de Saneamento Rural (Sisars) que atuam no Ceará.

Uma das pautas também foi a definição de medidas necessárias para que o programa de saneamento Ceará II seja concluído até o final deste ano. Além disso, foi discutida a evolução do Ceará III, assim como os próximos passos para a implantação do programa Ceará IV no estado, que tem previsão para iniciar em 2018.

A missão, que aconteceu entre os dias 05 e 08 de dezembro, teve em sua programação uma visita à Sobral pra verificação do funcionamento dos Sistemas de Esgotamentos Sanitários, que recebem investimentos do banco. Também foi realizado um workshop com apresentação sobre os Sistemas Integrados de Saneamento Rural (Sisars), que consistem em Organizações Não Governamentais sem fins lucrativos, formadas por associações comunitárias que representam as populações atendidas em oito bacias hidrográficas do Estado, com a participação e orientação da Cagece.

O coordenador de Saneamento da SCidades, Alceu Galvão, destacou a importância da parceria do banco KFW com a Secretaria nas ações para ampliar os serviços de saneamento da população que vive na área rural do estado. “O banco alemão KFW é um parceiro do Governo do Ceará há mais de duas décadas, especificamente na área de saneamento rural, que envolve os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário. Nesta semana, além de discutir os programas que estão sendo finalizados, o Ceará II e III, houve uma discussão e preparação para o próximo programa de investimentos denominado Ceará IV, cuja previsão é o início de 2018. Tudo para beneficiar e melhorar a qualidade de vida do homem do campo no estado do Ceará”, afirmou Alceu Galvão.

Segundo a Gestora de Projetos do KFW, Júlia Quirino de Lima, a missão do KFW cumpriu a expectativa de acompanhar o Ceará III, que está em fase de conclusão, e também de realizar a preparação para o Ceará IV. “Os preparativos para os programas estão indo na direção certa e realmente vão gerar resultados para a população na sua implementação”, pontuou Júlia Quirino.

Para a assistente social do Sistema Integrado de Saneamento Rural (Sisar) da Bacia do Banabuiú, Luciana Coutinho, o encontro dos Sisars em parceria da SCidades com os representantes do Banco KFW é de grande importância para o fortalecimento e o crescimento dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário da população  rural “Através destas parcerias com os Sisars estamos buscando políticas públicas para prestar os serviços de saneamento que já existem no estado do Ceará, ou novos sistemas para que a gente possa contemplar mais comunidades da Zona Rural”, disse Luciana Coutinho.

Ceará II e Ceará III - O Ceará II e Ceará III têm como objetivo executar a implantação, ampliação e melhoria dos sistemas de abastecimento de água (SAA) das Bacias Hidrográficas do Baixo Médio Jaguaribe (BBJ) e do Banabuiú (BBA), além de atuar no fortalecimento dos Sisars, através da aquisição de equipamentos e materiais, e da implantação de um sistema de esgotamento sanitário coletivo. Os dois projetos recebem juntos um investimento de 19,3 milhões de euros e beneficiam mais de 30 mil pessoas. O Ceará II está previsto para terminar até o final de 2016, já o Ceará III tem previsão para ser concluído até 2018.

Ceará IV - O Ceará IV, que está em fase de estudo para implantação, terá como objetivo promover a construção, expansão e aperfeiçoamento dos sistemas de abastecimento de água, além de desenvolver melhorias sanitárias domiciliares e implantar sistema de esgotamento sanitário em algumas comunidades rurais do estado que são atendidas pelos Sisars. O programa prevê ainda a construção de um Centro de Referência para capacitação de pessoas que irão operar e manter os sistemas de esgotamento. O Ceará IV irá receber investimento de 70 milhões de Euros, sendo 50 milhões de Euros do KFW, e 20 milhões de euros contrapartida do Estado, beneficiando mais de 220 mil pessoas.

Rkfw2Assessoria de Comunicação da Secretaria das Cidades
Sabrina Lemos - (85) 3207.5249 ou 98603.0556  ( sabrina.lemos@cidades.ce.gov.br )

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Semace atinge meta de atuar em 109 municípios de abrangência do Cadastro Ambiental Rural

RIMG-20161208-WA0005A meta de visitar os 109 municípios que integram a área de abrangência do Projeto de Cadastramento Ambiental Rural do Ceará foi atingida nesse mês de dezembro pela equipe de técnicos da Diretoria Florestal (Diflo) da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), representada pelos supervisores em uma ação integrada como os escritórios do Crato e de Sobral. Nessa semana, de 5 a 9 de dezembro, mais vinte municípios são visitados por agentes da autarquia com o intuito de implementar o CAR no Estado, além de formar multiplicadores.

Os municípios de Aurora, Nova Olinda, Jati, Penaforte, Coreau, Santana, Forquilha, Graça, Pacujá, Frecherinha, Groairas, Senador Sá, Caridade, Paramoti, Irauçuba, Tejuçoca, Itarema, Amontada, Miraima e Banabuiu foram visitados pelos supervisores Marcela Mendonça, Jaine Cubas, Cleverton Albuquerque, Geryslandia Granjeiro, Patricia Nara. Na ocasião, eles apresentaram o projeto e esclareceram estratégias que serão adotadas para realização cadastramento. Segundo os técnicos, agricultores e atores locais possuem conhecimentos diferenciados e demonstram importância do sistema para todos os envolvidos.

Além dessas atividades, a Diflo continua atendendo os usuários no setor de protocolo na sede da Semace/Fortaleza, por telefone e emails e ministrando palestras. Amanhã (9), as técnicas da Diretoria Florestal, Evaneida Peixoto e Edilene Queiroz, ministrarão palestra em uma reunião do Comitê de Bacias do Jaguaribe, para dirimir dúvidas sobre o CAR e informar quais as estratégias adotadas pelo Governo do Ceará.

Ana Luzia Brito - Assessora de Comunicação da Superintendência Estadual do Meio Ambiente
85 3101.5554 | 98653.8337 comunicacao@semace.ce.gov.br 

Assessoria de Comunicação - Ascom
Superintendência Estadual do Meio Ambiente - Semace
Governo do Estado do Ceará (85) 3101-5554

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Irmã Nazaré de Ibaretama participa AoVivo em rede nacional Tv Evangelizar

A Irmã Maria de Nazaré Martins do Instituto Religioso Humildes Servas do Senhor da cidade de Ibaretama no sertão central cearense esteve na tarde deste domingo, dia 04 de dezembro de 2016 por volta das 14h20min participando do programa do padre Marcos na Tv Evangelizar do padre Reginaldo Manzotti.
O internauta Antonio Elanio de Solonópole gravou e postou na seu canal no youtube.
Assista na íntegra.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

CEDRO: Açude Cedro enfrenta consequências da seca

Reservatório no Sertão Central está com 0,2% da capacidade total de água desde setembro. Obra foi uma das primeiras respostas em forma de infraestrutura à seca no Nordeste.
JOSÉ AUGUSTO TORRES FILHO/ESPECIAL PARA O POVO 
Rachaduras cobrem a maior parte do território que antes estava submerso no Cedro
DETRAN

A primeira grande obra hidráulica moderna da América do Sul perdeu a função. Ao menos até o próximo inverno — se ele for bom —, já não há água para o açude Cedro, em Quixadá (no Sertão Central), armazenar. Após cinco anos consecutivos de estiagem no Ceará, o recurso que sobrou está misturado à lama e representa 0,2% da capacidade do equipamento. Rachaduras cobrem a maior parte do que antes estava submerso. Da base ao topo, a barragem pode ser vista em seus 20 metros de profundidade e mais de 400 metros de extensão. 

Mesmo quando cheio, as águas do reservatório não são usadas para abastecimento da população, atendida pelo açude Pedras Brancas. Entre moradores da região e técnicos em gestão hídrica há consenso: isso garantiu que ainda houvesse água até este ano. “Já era previsto que iria esvaziar. Tanto que foi liberada a pesca para tirar os peixes que já iriam morrer (sem água)”, explica José Cláudio, secretário do Comitê de Bacias do Banabuiú.

De acordo com Edelson Santos, 29, presidente da Associação de Moradores do Açude do Cedro, a medida amenizou, mas os problemas enfrentados pela população permanecem. “Ainda tem muita morte de peixe, de tartaruga… O açude está assoreado”, aponta. Segundo ele, quem vivia do turismo ou da pesca está fazendo “malabarismo para sobreviver”. “Ele seco até é um atrativo, mas os turistas vêm e vão embora. Não ficam, não consomem, não tem banho”, resume.

A alternativa encontrada pelo comerciante Robério dos Santos, 52, para manter o restaurante que gerencia foi comprar pescados do Castanhão. Ele explica que o nível do reservatório se manteve até março, mas a situação piorou nos meses seguintes. A esperança do comerciante é a próxima quadra chuvosa. “Pode ser que seja um inverno bom”.

Desde setembro, o nível do Cedro se mantém em 0,2% da capacidade total. O cenário é o pior registrado pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) desde 2004, desde quando os dados estão disponíveis. O pior registro até então tinha sido em janeiro de 2009, quando o açude tinha 2,6% da capacidade total.

História - Criado no período Imperial, por dom Pedro II, o projeto do Cedro foi a medida tomada em resposta à seca entre os anos de 1877 e 1879. A obra, iniciada em 1890, viu a República ser implantada no Brasil antes de ser concluída, em 1906. Eduardo Segundo, coordenador estadual do Departamento Nacional das Obras Contra as Secas (Dnocs) no Ceará, destaca o pioneirismo do equipamento nas obras de convivência e combate à seca.Contudo, ele aponta que o projeto perdeu parte das funções ao longo dos séculos com o crescimento da população. “Construíram muito grande, tanto que poucas vezes sangrou”, explica. (Igor Cavalcante)

Saiba mais 

Mobilização - O governador Camilo Santana (PT) realiza, na manhã de hoje, encontro sobre a convivência com a seca e a transposição de águas do rio São Francisco. A obra é aguardada pelo Ceará desde a primeira metade do século XIX. O prazo de conclusão foi adiado para setembro do próximo ano.
Fonte: opovo

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Monitoramento qualitativo da Bacia do Banabuiú é exposto ao Comitê

O Plano de Racionamento, da Cagece, e o Prognóstico do Regime Meteorológico para 2017, da Funceme, foram pautas abordadas na reunião

Para apresentar os aspectos técnicos e operacionais do monitoramento qualitativo na bacia do Banabuiú, foi realizada a 52ª Reunião Ordinária do Comitê, no 30 de novembro, na Câmara Municipal de Senador Pompeu. Este primeiro momento foi explanado pelo técnico Miguel Rodrigues da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh)/Quixeramobim.

A reunião abordou também o Plano de Racionamento, da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece)/Banabuiú, com o técnico Alan Cavalcante e, por sua vez, a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), por meio da técnica Meire Sakamoto, falou a respeito do Prognóstico do Regime Meteorológico para 2017.

Na oportunidade foram entregues as comendas Amigo das Águas para o ex-presidente e vice-presidente do Comitê do Banabuiú, respectivamente, Airton Buriti e Edson de Melo. Para o representante do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), Audísio Girão, e para as Prefeituras, de Piquet Carneiro, representada pela secretaria do Meio Ambiente, Vera Lúcia, e de Quixeramobim, com o diretor do Sistema Autônomo de Água e Esgoto (Saae), Ronilson Rodrigues.

Estiveram ainda presentes no evento, do Comitê do Banabuiú, o secretário Cláudio Silva e o secretário adjunto, Vicente Honorato, além de 34 instituições membros e 12 convidados. A Cogerh/Quixeramobim esteve representada pela coordenadora do Núcleo de Gestão, Dayana Magalhaes, pelos técnicos, Luis César e Michelly Setubal, e o assistente administrativo Hugo Costa.

Assessoria de Comunicação e Marketing
Rafaele Esmeraldo Menezes
Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh)
Fone: + 55 85 3195.0718
rafaele.esmeraldo@cogerh.com.br
Twitter: @Cogerh_ce