quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Prefeitura de Banabuiú inicia preparativos para realização do Carnaval das Águas

Banabuiú - O mais animado carnaval do Centro do Estado vai continuar. A nova gestão está chegando com uma série de novidades, a começar pela sua identificação oficial, agora Governo Municipal de Banabuiú (GMB). Vai ter folia nas águas do rio Banabuiú, mela-mela na Praça 25 de janeiro e festa noturna no corredor da folia, na Avenida Queiroz Pessoa. De acordo com a assessoria do GMB todos os espaços serão abertos ao público. Não haverá cobrança de entrada.

A novidade do carnaval à beira-rio será a formação de um piscinão. O nível da água do açude Arrojado Lisboa está muito baixo. A válvula de dispersão está liberando apenas 400 litros por segundo, mas é o suficiente para barrar o curso no período para os brincantes poderem se refrescar do calor. Outra opção será o chuveirão, dessa vez com sistema de tratamento de água. Afinal são esperados mais de 80 mil visitantes, gerando uma economia de R$ 1 milhão para o Município.

A secretária de Cultura e Turismo, Lila Oliveira, e o diretor de Indústria e Comércio, Chrystian Aurélio se reuniram com os comerciantes e barraqueiros, totalizando 30 representantes, e definiu as demandas para o carnaval deste ano. O grupo solicitou a intermediação com os fornecedores dos produtos a serem vendidos, principalmente bebidas, pedindo concessão de prazo para o pagamento. A segurança também foi discutida no encontro realizado nesta quarta-feira (8). O Governo Municipal emitirá laudo para cada barraqueiro.

Veja o vídeo do tradicional mela-mela no entorno da Praça 25 de janeiro, no Centro de Banabuiú
Fonte: Blog Diário Sertão Central do Diário do Nordeste

SCidades realiza seminário de implantação do Siasar para municípios da Bacia Metropolitana

cidades-eventoA Secretaria das Cidades realizou, nesta quarta-feira (8), um seminário regional para discutir as medidas necessárias para a implantação do Sistema de Informação de Água e Saneamento Rural (Siasar) em 25 municípios da Bacia Metropolitana. Estiveram presentes na reunião representantes das prefeituras dos municípios, do Banco Mundial, do Ministério da Integração e da Companhia de Água e Esgoto (Cagece).

Na ocasião, o secretário Executivo das Cidades, Ronaldo Borges, destacou o papel pioneiro do Estado no Ceará no Brasil na implantação do projeto piloto do Siasar no município de Aracati, e ressaltou que a Secretaria vai fazer o possível para que a expansão do sistema seja realizada com êxito para "alavancar e dar esse salto no saneamento rural no estado". 

cidades-eventoO representante do Ministério da Integração, Pedro Henrique Correia, abordou a importância de conhecer e mapear o sistema de saneamento rural do estado para adotar as medidas de forma que o serviço de saneamento possa ser prestado a população de forma mais democrática. "É importante conhecer os problemas e ver as ferramentas que podem ser aplicadas. O objetivo do Siasar tem muito a ver com o objetivo do Ministério Público, que é diminuir as desigualdades regionais", afirmou.

Nos próximos dias vão acontecer seminários sobre a implantação do Siasar também com os municípios das Bacias do Acaraú e Coreaú, do Curu e Litoral, do Banabuiú, do Baixo e Médio Jaguaribe e do Alto Jaguaribe.

Em novembro de 2016, a Secretaria garantiu recursos da ordem de R$ 6 milhões, junto ao Ministério da Integração, para realizar a implantação do sistema em 125 municípios do Ceará em 2017 e 2018.

O Siasar consiste em uma ferramenta de informação básica e atualizada sobre os serviços de saneamento rural de um país, sendo possível, entre outras funcionalidades, o monitoramento da cobertura, qualidade e sustentabilidade do serviço de abastecimento de água e esgotamento sanitário da região, o registro do desempenho dos prestadores de assistência técnica e a transferência de dados estatísticos, cruzando base de dados setoriais. A ferramenta, financiada pelo Banco Mundial, já é utilizada por outros países da América Latina como Costa Rica, Honduras e Peru.

Assessoria de Comunicação da Secretaria das Cidades.
(085) 3207.5249
(085) 3207.5254
(085) 98603.0556

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Mais de 200 famílias de trabalhadores rurais de Banabuiú recebem Títulos de Terra


Iniciado no Ceará em 2004, o programa já teve o trabalho concluído em 109 municípios, dos 182 previstos para serem atendidos até a sua conclusão, em 2020.

Em solenidade realizada pela Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), do Governo do Estado, 217 famílias de trabalhadores rurais de Banabuiú (a 223Km de Fortaleza) receberam os títulos das suas terras. Na cerimônia pública também foi assinada Ordem de Serviço para a instalação de um sistema de abastecimento d’água com módulos sanitários em uma comunidade do Município.

A ação é desenvolvida em conjunto entre a SDA, o Instituto do Desenvolvimento Agrário do Ceará (Idace), a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce) e Instituto Agropolos.

Segundo a SDA, dentre outras vantagens o Título de Terra oportuniza ao beneficiado a possibilidade de solicitar empréstimos nos bancos oficiais do País. O título de propriedade rural é o produto final do Programa de Cadastro Georreferenciado de Imóveis Rurais e Regularização Fundiária do Governo do Estado, desenvolvido em parceria com o Governo Federal.


De acordo com o último balanço do Idace, já foram entregues este ano 827 títulos de terra. Nos últimos dois anos (2015 e 2016) foram entregues 10.459 títulos de imóveis rurais, beneficiando 12.027 famílias, em 88 municípios.

Projeto São José - A solenidade, realizada na última sexta-feira (3), também marcou a assinatura da ordem de serviço para instalação de um sistema de abastecimento d’água com módulos sanitários nas comunidades de Ferrolândia e Muriá. As obras, do Projeto São José III, beneficiarão 130 famílias de Banabuiú. O investimento é da ordem de R$ 1.583.086,82.

O prefeito de Banabuiú, Francisco Hermes Nobre, conhecido como Edinho, comemorou o cumprimento da promessa feita em novembro do ano passado pelo secretário estadual do Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira, ressaltando que se Deus permitir, todas as famílias do seu Município terão água encanada na cozinha e nos banheiros das suas casas.

Conforme o supervisor de abastecimento d´água e esgotamento sanitário do Projeto São José, Fabrício Ximenes, também presente à solenidade, outros 10 municípios cearenses devem receber ordens de serviços para sistema de abastecimento d’água e módulos sanitários nos próximos meses.
Fotos: Prefeitura de Banabuiú
Fonte: Diário Sertão Central é o blog do Diário do Nordeste 

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Idace entregará 217 títulos de propriedade rural em Banabuiú

Nos últimos dois anos foram entregues 10.459 títulos de imóveis rurais

Mais 217 títulos de propriedade rural serão entregues em 2017 pelo Instituto do Desenvolvimento Agrário (Idace), desta vez em Banabuiú. A soma de títulos entregues este ano chega a 827. Nos últimos dois anos (2015 e 2016) foram entregues 10.459 títulos de imóveis rurais, beneficiando 12.027 famílias, em 88 municípios.

A entrega em Banabuiú será na manhã desta sexta-feira (3), no mercado público, localizado na Rua Francisco Gonçalves, S/N, Centro. O Idace será representado pela superintendente adjunta, Gracinha Pedrosa. O evento terá as presenças do prefeito Francisco Nobre (Edinho); do Secretaria de Agricultura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente, Romário Lima; vereadores e representantes de sindicatos e associações.

O título de propriedade rural é o produto final do Programa de Cadastro Georreferenciado de Imóveis Rurais e Regularização Fundiária do Governo do Estado, que vem sendo desenvolvido em parceria com o Governo Federal. Iniciado em 2004, o programa já teve o trabalho concluído em 109 municípios, dos 182 previstos para serem atendidos até a conclusão do programa, em 2020.

O programa é uma parceira do Governo do Ceará, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) e Idace, com o Governo Federal, através da Secretaria do Reordenamento Agrário (do extinto MDA) e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Nos últimos 13 anos (2004 a 2016) foram investidos R$ 79,8 milhões, incluindo aportes do Governo Federal.

A coordenação técnica da execução e fiscalização do programa no Estado é da responsabilidade do Instituto do Desenvolvimento Agrário do Ceará, através da Diretoria Técnica e de Operações (DITEO).

O Ceará tem uma área territorial estimada em 14.867.674 hectares, com previsão de cadastrar 260.846 imóveis, emitir 182 mil títulos e beneficiar 209.300 famílias.

Assessoria de Comunicação do Idace.
Augusto Brandão augusto.brandao@idace.ce.gov.br – (85) 3474.9130