quinta-feira, 27 de abril de 2017

Estudos proporcionam melhoria para qualidade da água no Ceará

interaguasA ANA, em parceria com o Banco Mundial, a SRH e suas vinculadas selecionaram para pesquisa três reservatórios pilotos: Pentecoste, Castanhão e Gavião

Os sucessivos anos de chuvas abaixo da média, no estado do Ceará, têm levado um reduzido aporte de água aos açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), responsável pelo gerenciamento quantitativo e qualitativo de 153 reservatórios.

Com a experiência adquirida pela Companhia ao longo dos anos, foi verificado que os açudes com volume reduzido apresentam uma degradação da qualidade da água armazenada. Isto acontece, principalmente, devido ao processo de eutrofização que consiste no enriquecimento de nutrientes nas águas armazenadas. De acordo com o gerente de Operações, Disney Paulino, “sob o ponto de vista quantitativo é preciso conviver com a escassez hídrica, já com relação ao qualitativo é necessário desenvolver alternativas para minimizar a eutrofização”.

Por sua vez, a Agência Nacional das Águas (ANA) buscou o Banco Mundial e o estado do Ceará, por meio da Secretaria dos Recursos Hídricos (SRH) e suas vinculadas, para desenvolver o Projeto de Desenvolvimento do Setor Água – Interáguas – Missão de Qualidade de Água em Reservatórios do Nordeste do Brasil. O objetivo é apresentar alternativas de métodos aplicáveis para a melhoria da qualidade da água. Entre os reservatórios do Ceará, foram selecionados três açudes pilotos (Pentecoste, Castanhão e Gavião) para as recomendações.

Após longos meses das atividades desenvolvidas pelo grupo de trabalho e uma semana intensa (17 a 25 de abril) com discussões técnicas e visitas a campo, incluindo a participação de consultores externos com experiência mundial em qualidade da água, foi concluída uma etapa com a realização de um seminário no auditório da Cogerh. Neste evento foram apresentadas as recomendações para a melhoria da gestão dos recursos hídricos na qualidade de água e do seu tratamento.

“A Companhia vem trabalhando nesses últimos anos, mesmo nesse período de crise hídrica que estamos atravessando, em alguns projetos voltados para qualidade dos recursos hídricos. Houve uma primeira parceria com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) para a modelagem de qualidade da água de todos os reservatórios do estado do Ceará. Agora, há uma parceria desenvolvida com o Banco Mundial, Agência Nacional de Águas, Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) e Universidade Federal do Ceará (UFC), para desenvolver novas tecnologias de controle da poluição dos nossos reservatórios. Este último trabalho está em fase de conclusão para que possamos entrar numa fase de implementação”, afirma o presidente da Cogerh, João Lúcio Farias.

Também estiveram presentes no seminário: os Comitês de Bacias do Banabuiú, Banabuiú, Curu, Médio Jaguaribe e Região Metropolitana de Fortaleza; Associação Cearense de Aquicultores; Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace); Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs); Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama); Secretaria das Cidades; Secretaria do Meio Ambiente (Sema) e Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa). A missão foi liderada pela especialista sênior em recursos hídricos, Paula Freitas, e especialista em gestão dos recursos hídricos, Carmen Molejon. Do Banco Mundial, estiveram os consultores internacionais: especialista sênior em qualidade da água, Alex Horne; especialista sênior em remoção de poluição, Gregory Morris, e a assistente de Operações, Carla Zardo.   
    
Assessoria de Comunicação e Marketing
Rafaele Esmeraldo Menezes.
Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh)
Fone: + 55 85 3195.0718
rafaele.esmeraldo@cogerh.com.br 
Twitter: @Cogerh_ce
Facebook:https://www.facebook.com/cogerh

terça-feira, 18 de abril de 2017

Para conforto hídrico, Ceará precisaria ter 30% do volume

O Ceará precisaria ter armazenado, hoje, cerca 30% do volume total dos reservatórios para garantir o uso confortável dos recursos hídricos. Isso representa cerca de 5 bilhões de metros cúbicos (m³) de água. A previsão é do presidente da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos, João Lúcio Farias, e mostra que o Estado, apesar das chuvas, está longe de conseguir o conforto no abastecimento.
Para alcançar a quantidade, o Ceará deveria mais que dobrar o atual volume de água armazenada, que é de 2,27 bilhões m³ (12,2%). “Nós tivemos uma melhora nos pequenos reservatórios, aqueles que estão em sítios e fazendas e reduzem o impacto da seca. Agora, nós precisamos melhorar os níveis dos médios reservatórios”, avalia o gestor.

Para ele, a maior dificuldade ainda é garantir a evolução nos grandes açudes, como Banabuiú, Orós e Castanhão. “Algumas regiões do Estado continuam com bastante dificuldade, como a bacia do Sertão de Crateús e a do Banabuiú”, cita.

O aporte da quadra chuvosa deste ano garantiu uma situação melhor para os açudes em relação ao ano passado. O período de maiores precipitações ainda nem acabou e o Estado já está com mais água armazenada do que no fim da quadra de 2016 (11,9%).

A situação, no entanto, ainda exige cautela. “A condição é um pouco melhor, mas ano passado ainda tivemos muita dificuldade de garantir o abastecimento”, diz. Por isso, alguns municípios devem continuar com ações de controle, como o uso de tarifas de contingência e rodízio no abastecimento. Por Rômulo Costa - OpovoOnLine.

terça-feira, 11 de abril de 2017

Policia prende homem por direção perigosa e desobediência em Banabuiu

Resultado de imagem para policia banabuiú blogdebanabuiuQue no dia 08/04/2017, sábado, por volta das 21h00min a VTR RAIO 14 em patrulhamento pela cidade de Banabuiú o indivíduo de nome A. A. L. B., solteiro, agricultor, nascido em 25/05/1996, natural de Quixadá, residente no Sítio Curral do Meio, distrito de Banabuiú, em uma motocicleta Yamaha Factor vermelha de placa NVE6695. Que foi dada ordem de parada, mas o indivíduo não obedeceu, iniciando a perseguição no bairro Brasília, que fica na saída da cidade no sentido do açude Banabuiú Indo em direção ao centro da cidade, pegando a via principal toda na contramão. Mesmo com a sirene e o intermitente ligados junto com a ordem de parada o sujeito não obedeceu. Foi percorrido aproximadamente 4 km até o outro lado da cidade e em frente ao posto de combustível “Sertão”, após o suspeito puxar algo da cintura foi efetuado disparos no pneu traseiro da moto, provocando a queda do fugitivo que consequentemente teve escoriações no corpo. Após a busca pessoal foi constatado que ele apresentava notório sinal de embriaguez. Foi levado para o exame de bafômetro na PRE de Quixadá o qual foi comprovada a embriaguez que acusou 0,27 mg/l e em seguida foi dada foz de prisão e conduzido à Delegacia Regional de Quixadá para os procedimentos cabíveis.
Copom/Policia Militar do Ceará.