sexta-feira, 19 de maio de 2017

Policia realiza cumprimento de mandado de prisão alimenticia em Banabuiú

Hoje dia 19/05/2017 aproximadamente as 09h00min, o policiamento do Banabuiú cumpriu mandado de prisão (por pensão alimentícia) na Rua Valdomiro Rodrigues, em desfavor de L.B.D.J., nascido em 21/10/1986. O mesmo foi conduzido para a delegacia municipal de Banabuiú-CE para os procedimentos legais sob o processo de N°.27681-76.2016.8.06.0151/0.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Homicidio por arma de fogo na zona rural do distrito Ribeira em Banabuiu

Ontem, dia 14/05/2017, às 23:30, na estrada do Distrito de Ribeira, zona rural de Banabuiú, foi vítima de homicídio por arma de fogo o Senhor J.F.P.L., 31 anos, a vítima estava a pé transitando pela dita estrada acompanhado pelo primo, que conduzia uma motocicleta e iluminava o caminho para ele, o Sr. F.B.P.L.,. Quando o primo da vítima ouviu os disparos saiu correndo e se evadiu, em seguida acionou a VTR 1482 , ao chegar na localidade já citada, foi acionado a Perícia porém só compareceu no local o rabecão, sem perito não houve como determinar a quantidade de disparos nem a região do corpo atingida, o corpo foi conduzido ao IML da cidade de Quixeramobim, a patrulha ainda diligencia.
Com informações do Copom\Policia Militar

sábado, 6 de maio de 2017

Tentativa de homicidio no centro de Banabuiu

Que no dia 05/05/2017(sexta-feira), por volta das 23:00 hs, na Av. Valdir Leopercio, Centro-Banabuiú-CE, foram alvejados a bala os indivíduos, W.R.da.S.a, 25 anos, solteiro, natural de Banabuiú-CE, residente na Av. Arrojado Lisboa, Centro-Banabuiú-CE, e o indivíduo J.C.B.Q., 25 anos, solteiro, natural de Jaguaretama-CE, residente na rua Demócrito Pinto, Centro-Banabuiú-CE. As vítimas já são conhecidas da polícia, pela prática de pequenos delitos e trafegavam pelo o endereço citado acima, quando dois homens em uma moto se aproximaram e efetuaram vários disparos de arma de fogo. Os mesmos fugiram logo em seguida, tomando rumo ignorado. Segundo uma das vítimas, o responsável pelos disparos é conhecido e teria chegado na cidade a pouco tempo. Foram realizadas buscas na cidade sem êxito. As vítimas foram socorridas ao hospital municipal e posteriormente transferidas para o IJF em Fortaleza. A equipe responsável pela ocorrência foi: Sgt Allyson, Sgt Aires, Sd Batalha e Sd Santiago.
Com informações do Copom/Policia Militar.

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Policia realiza apreensão de moto com queixa de roubo em Banabuiu

Hoje dia 03/05/2017, às 06h30min da manhã a VTR 1442 recebeu denuncia de UMA motocicleta abandonada na Rua Antônio Régis, próximo ao Hospital de Banabuiú, centro. Quando verificada a placa do veículo HYJ 6865 o mesmo esta com registro de roubo. A motocicleta foi recolhida e entregue na Delegacia de Banabuiú para procedimentos cabíveis.

Roubo a pessoa Boa Água município de Banabuiu

Resultado de imagem para policia banabuiúOntem, dia 02/05/2017, por volta das 14:40, na localidade de Boa Água, zona rural de Banabuiú, dois indivíduos armados a revolver, e conduzindo uma titan preta de placas não anotada, e o outro conduzindo uma Bros preta de placa NUS 8854, roubaram do estudante V.S.M.J., Solteiro, residente na localidade de Boa Água, uma mochila com todos os documentos, e um aparelho celular da Marca Samsung preto; também na mesma estrada roubaram a Senhora M.H.de.S.S., agricultora, casada, residente na localidade de Boa Água, da mesma levaram R$ 700,00, os acusados seguiram sentido Quinimporó, a VTR 1482 fez buscas na região junto com o RAIO de Quixadá, mas até o momento sem êxito, as vítimas foram orientadas a procurar a delegacia de Banabuiú para registro de Boletim de Ocorrência.

terça-feira, 2 de maio de 2017

Governo do Ceará realiza dispensa pública de licitação para novas obras hídricas nesta terça-feira

Intervenções objetivam o reforço da garantia hídrica da Região Metropolitana de Fortaleza

O Governo do Ceará, por meio da Defesa Civil, realiza, às nove horas desta terça-feira,  na Procuradoria Geral do Estado (PGE), processo de Dispensa Pública de Licitação para contratação de obras emergenciais de enfrentamento aos efeitos da estiagem.  As ações, no total de R$ 45 milhões, serão implementadas com recursos do Ministério da Integração, e terão suporte técnico da Superintendência de Obras Hidráulicas do Ceará (Sohidra). Dentre as intervenções, destacam-se o upgrade na Estação de Bombeamento do Castanhão, o aproveitamento dos aquíferos das dunas da Taíba/Siupé e do Sistema Cauípe, e a duplicação do Sistema Adutor do Maranguapinho.

O conjunto de ações visa a evitar o desabastecimento de Fortaleza e sedes dos municípios da Região Metropolitana que integram o Sistema Hídrico Metropolitano (Aquiraz, Cascavel, Beberibe, Caucaia, Chorozinho, Eusébio, Horizonte, Itaitinga, Maracanaú, Maranguape, Pacajus, Pacatuba e São Gonçalo do Amarante) abrangendo uma população urbana de 3.787.352 habitantes, como ação de resposta à seca. A seguir, detalhes das ações a serem implementadas:

-  Restabelecimento da Capacidade de Bombeamento da EB – Castanhão

A EB Castanhão, ao atingir a cota 71 m, volume mínimo operacional do Castanhão, perderá a capacidade de adução para o Eixão das Águas. No sentido de restabelecer a capacidade normal de bombeamento da EB Castanhão, para a condição de volume mínimo operacional do açude Castanhão, será necessária a substituição dos cinco rotores das bombas centrífugas da Estação de Bombeamento, com seus respectivos kits, além da substituição dos quatro inversores de frequência AR-ÁGUA para o tipo AR-AR, possibilitando o restabelecimento da capacidade operacional EB Castanhão em qualquer cenário volumétrico do reservatório.

– Aproveitamento do Sistema Hídrico do Cauípe

Esta meta tem como objetivo ofertar uma vazão de 200 L/s (720 m3/h) para o reforço no Sistema Hídrico Metropolitano, abrangendo sua área oeste, nos municípios de Caucaia e São Gonçalo do Amarante, possibilitando a diminuição do déficit das águas locais compensando parcialmente a redução da transferência hídrica do Sistema Jaguaribe para RMF. O Sistema Hídrico do Cauípe é constituído pelo açude Cauípe com capacidade de reservação de 12 milhões de metros cúbicos, pelo Lagamar do Cauípe com capacidade de 12,9 milhões de metros cúbicos e pelo rio Cauípe com 16 km de extensão responsável pela interligação destes dois mananciais.

Este aproveitamento será feito através das seguintes ações:

Implantação de uma captação flutuante no Lagamar do Cauípe e posterior recalque para uma estação de bombeamento na qual será realizado o injetamento na tubulação do Trecho V do Eixão das Águas que tem como destino o Reservatório Apoiado do Pecém; Construção de uma adutora de água bruta com 4.400 m de extensão, com Diâmetro Nominal de 500 mm.

- Aproveitamento do Aquífero Dunas Taíba - Siupé
Tem como objetivo o reforço no Sistema Hídrico Metropolitano, abrangendo sua área oeste, nos municípios de Caucaia e São Gonçalo do Amarante, possibilitando a diminuição do déficit das águas locais compensando parcialmente a redução da transferência hídrica do Sistema Jaguaribe para RMF.

O aproveitamento do Aquífero Dunas Taíba – Siupé será feito através da construção e instalação de 35 poços tubulares rasos, revestidos em 8”, com profundidade média de 20 metros e vazão de média unitária de 15 m3/h, totalizando uma vazão de 525 m3/h com um regime de operação de até 20 horas por dia. Consta ainda da implantação de uma adutora com 21.700m de extensão, com Diâmetro Nominal de 450 mm com destino ao Reservatório Apoiado no Pecém.

- Duplicação do Sistema Adutor do Açude Maranguapinho

Visa a duplicação deste sistema, por meio de uma adutora de água bruta com 4.000 m de extensão com Diâmetro Nominal de 400mm aduzindo uma vazão de 720 m3/h, injetando na adutora existente do Sistema Acarape. Este novo sistema adutor irá reforçar o atendimento dos municípios de Pacatuba e distritos próximos que são atendidos pela adutora do Acarape, além de sistemas de abastecimento de água do município de Maracanaú que não são atendidos pela ETA Gavião.

- Restabelecimento da Capacidade de Bombeamento da EB – Banabuiú

Restabelecer a capacidade operacional da Estação de Bombeamento EB-Banabuiú, para possibilitar a transferência das reservas hídricas da bacia hidrográfica do Rio Banabuiú, na área compreendida entre o açude Banabuiú e o ponto de captação da EB-Banabuiú, em Morada Nova. Desta forma, será possível contar com mais uma reserva hídrica estratégica para um ano de poucas perspectivas de aportes hídricos satisfatórios.

Para atingir a esta meta, a Estação de Bombeamento EB-Banabuiú deverá estar apta a recalcar pelo menos 6,45 m3/s. Para isso deverá ser restabelecido o funcionamento de três conjuntos eletrobombas, através da troca de partes mecânicas, tais como os anéis de vedação, desgastes e de segurança, além das substituições dos conjuntos de rolamentos. No tocante a parte elétrica serão substituídos o painéis de proteção SE-69kV e 13,8 kV, bem como a adequação do segundo ramal de alimentação de 13,8 kV.

- Restabelecimento da Capacidade de Bombeamento da EB – Itaiçaba

Restabelecer a capacidade operacional da Estação de Bombeamento EB-Itaiçaba, para possibilitar a transferência das reservas hídricas das bacias hidrográficas do Médio e Baixo Jaguaribe, na área compreendida entre o açude Castanhão e a barragem de Itaiçaba, ponto de captação da estação de bombeamento. O volume captado nesse trecho do Rio Jaguaribe será imprescindível para incrementar o volume armazenado nos reservatórios das Bacias Metropolitanas que são responsáveis pelo abastecimento humano da RMF, bem como servirão para reduzir durante a quadra chuvosa a demanda sobre o Castanhão.

Desta forma, será possível contar com mais uma reserva hídrica estratégica para um ano de poucas perspectivas de aportes hídricos satisfatórios.

Para atingir a esta meta, a EB-Itaiçaba deverá estar apta a recalcar pelo menos 8.640 m3/h, mediante a aquisição e montagem de eixos e rotores para 3 conjuntos motobombas, bem como a adequação de 6 quadros de comandos e 2 disjuntores.

Assessoria de Comunicação da SRH
Henrique Silvestre - (85) 3101.4004
henrique.silvestre@srh.ce.gov.br  

Chuvas e queda de consumo afastam racionamento em Fortaleza

Situação ainda é de alerta, mas racionamento na Capital foi evitado. Além das chuvas e queda de consumo, ações emergenciais contribuem

Embora a situação esteja longe de ser confortável, a quadra chuvosa deste ano já levou aos açudes cearenses o maior aporte de água no intervalo de seis anos — desde o início da seca que atingiu o Estado nos últimos anos e que igualou a marca como mais prolongada da história. As chuvas, somadas à redução do consumo de água no período e a ações emergenciais adotadas ainda não trazem alívio na crise hídrica. O alerta e as ações de contingência serão mantidos. Mas, pelo menos, foram suficientes para afastar a ameaça de racionamento na Capital, que chegou a ser cogitada.

“Nós poderíamos e pensamos e discutimos, no âmbito do governo, desde 2015 e 2016, a possibilidade de fazer racionamento. Mas, em vez de simplesmente cortar a água, preferimos buscar fontes alternativas”, afirmou o secretário estadual dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira.

No último mês de março, e economia foi de 13,98% em Fortaleza e Região Metropolitana. O consumo foi o menor desde 2014. “Se a gente perceber as curvas de consumo, percebemos que nas unidades domiciliares, tínhamos padrão em que cada família usava mais de 14 metros cúbicos (m³) por mês em 2014. Em 2015 caiu para 13 e em 2016 caiu para 12,1. Hoje estamos entre 10 e 11. Se conseguimos isso sem racionamento, a meta é economizar ainda mais usando esses instrumentos”, reforça Teixeira.

O racionamento chegou a ser cogitado para fevereiro, a depender do prognóstico de chuvas feito em janeiro. Com a projeção de chuvas em torno da média histórica pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), nova avaliação foi adiada para o fim da quadra chuvosa. O cenário atual indica que, por ora, restrição mais drástica não será necessária.

Tendências - O período chuvoso entrou ontem em seu último mês, quando as precipitações já diminuem de intensidade. Em abril, as chuvas ficaram 37,8% abaixo do padrão histórico. Foi o primeiro mês dessa quadra na qual choveu menos que a média dos últimos 30 anos.

Embora os açudes tenham recebido, em quatro meses, mais água que nos cinco anos anteriores, a situação não é confortável. “Em secas anteriores, os nossos reservatórios nunca ficaram abaixo de 20%. Chegamos num risco muito alto de desabastecimento. Ainda estamos abaixo dos piores níveis dos reservatórios na história”, disse Teixeira.

Ele destaca que os principais açudes — Castanhão, Banabuiú e Orós — tiveram aportes muito baixos, o que reforça a necessidade de restrições. “Tivemos algo (melhor) nas bacias metropolitanas, mas Fortaleza não poderá voltar atrás no padrão de consumo que temos hoje”.

Os números demonstram a continuidade do alerta. O aporte médio cearense é de 4 bilhões de m³ de água. “Sempre tivemos anos abaixo dos 4 bilhões, mas depois tínhamos 9,14 e até 19 bilhões de m³. Agora temos pouco mais de um bilhão, depois de cinco anos com muito menos do que isso”, reforça o secretário.

O relativo alívio depois de três meses de chuva não chegou, entretanto, às 12 bacias hidrográficas do Estado. Basicamente apenas ao norte cearense. De acordo com Teixeira, o aporte nessa região deverá garantir abastecimento até o início de 2018. O quadro mais crítico continua, principalmente na região central, nas bacias do Banabuiú e do Sertão de Crateús, além da região Jaguaribana.
Por: SARA OLIVEIRA OpovoOnLine. Veja imagem.

Sobre o assunto