segunda-feira, 22 de junho de 2015

Centenas de peixes aparecem mortos no Açude Castanhão, no Ceará

Peixes morreram depois que as comportas foram abertas, dizem moradores. Cogerh vai ao local para realizar uma investigação mais detalhada. 200 mil peixes aparecem mortos em açude no Ceará.


Milhares de peixes morreram no último fim de semana, no Açude Castanhão, em Jaguaribara, a 254 km de Fortaleza. De acordo com um piscicultor da cidade, Anderson Oliveira, os peixes morreram depois que as comportas do açude foram abertas.

De acordo com a Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh), na maioria das vezes, a mortandade de peixes está associada com a baixa concentração de oxigênio dissolvido na coluna de água.

O oxigênio, conforme a Cogerh, dissolvido na água, tanto pode ser oriundo da incorporação do ar à coluna de água, pela ação dos ventos, quanto pelo oxigênio produzido pela fotossíntese das algas, sendo que esta concentração de oxigênio dissolvido é variável de acordo com a profundidade da coluna de água.

A Cogerh ressalta que não procede a alegação de que a operação da válvula pode ter sido a ocasionadora da mortandade. Uma equipe da Cogerh vai ao local para realizar uma investigação mais detalhada no local.

Açude Castanhão - O Açude Castanhão localizado na Região Hidrográfica do Médio Jaguaribe, no município de Alto Santo, tem capacidade de acumulação de água de 6,7 bilhões m³, atualmente com 1,34 bilhão m³ (20%), sendo responsável pelo abastecimento de vários municípios e atendimento de múltiplos usos das sub-bacias hidrográficas do médio e Baixo Jaguaribe, do Banabuiú e ainda por parte do abastecimento da Região Metropolitana de Fortaleza onde inclui-se o Complexo Industrial Porto do Pecém (Cipp).

O reservatório é de responsabilidade do Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs) e é operado, em parceria, com a Cogerh. O Açude Castanhão pereniza o Vale doJaguaribe pela válvula dispersora com vazões que variam de acordo com as necessidades da operação, respeitando as médias estabelecidas pela alocação negociada, procurando o atendimento eficiente dos usos múltiplos. G1 CE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário