segunda-feira, 21 de março de 2016

Eunício comemora filiações ao PMDB e afirma que o partido está preparado para eleições de 2016


“O PMDB do Ceará está cada dia mais forte e mais unido”. A afirmação é do senador Eunício Oliveira, presidente do partido no Estado, durante o evento de filiação realizado na manhã desta sexta-feira, 18, na sede do partido em Fortaleza. Mais de 50 lideranças de várias regiões do Ceará assinaram a ficha de filiação do maior partido do Brasil. O deputado federal Moses Rodrigues, o deputado estadual Tomaz Holanda, os vereadores de Fortaleza Tamara Holanda e Vaidon Oliveira, o ex-prefeito de Santa Quitéria, Tomás Figueiredo, 11 vereadores somente de Sobral, foram algumas das lideranças que se filiaram à sigla.

“Enquanto a Prefeitura de Fortaleza coopta lideranças e o Governo do Estado oferece secretarias para parlamentares, esses homens e mulheres estão vindo para um partido de oposição, para expressar o sentimento da população”, destacou Eunício.

De acordo com o senador, o PMDB no Ceará está cada vez mais firme na oposição ao Governo do Estado e à Prefeitura de Fortaleza. Com a vinda de novas lideranças, analisa o peemedebista, o partido também se fortalece para a disputa eleitoral deste ano, quando espera concorrer em todos os 184 municípios cearenses. “Vamos para a luta com homens e mulheres que querem a decência na política”, defendeu.

Dentre as lideranças que se filiaram nesta sexta-feira ao partido, segundo o senador, Moses Rodrigues é o nome defendido para disputar a prefeitura de Sobral pelo PMDB, e Tomás Figueiredo concorrerá em nome do partido pela prefeitura de Santa Quitéria. “Vamos apoiar nossas candidaturas e fazer alianças com quem desejam mudanças para o nosso Ceará”, defendeu.

Para Moses Rodrigues, o desafio do PMDB no Ceará é de fazer um trabalho sereno e de qualidade, defendendo a população que, no momento, enfrenta problemas na saúde, educação, segurança pública e infraestrutura. “Temos uma grande responsabilidade e estou voltado para o PMDB, um partido que tem o papel fundamental de fazer o país voltar a crescer”, ponderou. O deputado Tomaz Holanda e a vereadora Tamara Holanda também afirmaram estar felizes de finalmente fazerem parte de um partido unido e guerreiro.

Segundo Audic Mota, líder do PMDB na Assembleia Legislativa, a legenda no Ceará ganha mais reforços com essas novas filiações, lideranças que somarão ao partido conhecido por respeitar seus quadros e sempre prezar pelo diálogo, uma posição, salientou, sempre defendida por Eunício Oliveira. “Vamos chegar em 2018 mais fortes, maiores e mais experientes”, ressaltou.

Dentre os filiados ao partido nesta sexta-feira estão lideranças dos municípios de Fortaleza, Sobral, Russas, Nova Russas, Paracuru, Santa Quitéria, Madalena, Horizonte, Missão Velha, Limoeiro do Norte e Paraipaba. Participaram ainda do evento o vice-prefeito da Capital cearense, Gaudêncio Lucena, os deputados Danniel Oliveira, Dra Silvana, Leonardo Araújo, a ex-deputada Eliane Novais e o ex-governador Lúcio Alcântara (PR).

Agricultores - Eunício Oliveira também participou na manhã desta sexta-feira, juntamente com o senador Fernando Bezerra (PSB-PE), o presidente do Banco do Nordeste do Brasil, Marcos Holanda, entre outras autoridades, de sessão especial na Assembleia Legislativa, quando foi debatida a Medida Provisória (MP) 707/15, que trata da prorrogação dos prazos para a renegociação das dívidas dos produtores rurais.

O senador informou que já apresentou uma série de propostas para incorporação no relatório final a ser julgado na comissão especial criada para apreciar a MP 707/2015, como a extensão da abrangência a operações de financiamentos de investimentos, custeio agrícola/pecuário e de comercialização; a produtores rurais cujos empreendimentos estejam localizados em município da área de atuação da Sudene e onde tenha sido decretado estado de calamidade pública ou situação de emergência reconhecidos pelo Governo Federal.

Eunício disse que sugeriu ainda a ampliação do limite financeiro para que os estados do Nordeste possam adquirir novos financiamentos. Segundo o peemedebista, as demandas dos produtores rurais têm sido objeto de especial atenção tanto em seus mandatos na Câmara dos Deputados quanto agora, no Senado. “Com a sensação de dever cumprido, me orgulho de ter sido o autor do relatório da medida provisória 285, em 2006. A matéria permitiu aos agricultores renegociarem dívidas que por mais de dez anos levaram para os cadastros de inadimplentes os nomes desses agricultores e impediam novos empreendimentos rurais na região”. www.eunicio.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário